Estética íntima: número de adeptos só cresce com o passar do tempo

0

Atualmente, a região genital vem sendo cada vez mais tratada na área estética, também conhecida como Estética íntima. Ou seja, homens e mulheres tem deixado de lado o preconceito sobre essa área do corpo. E aliás, tem até se preocupado mais com isso. A ponto de se sentir desconfortável em determinadas situações. É sabido que ainda não existe uma definição anatômica como padrão da normalidade para a área genital. Entretanto, através da maior exposição do corpo feminino na mídia, por exemplo, as mulheres podem perceber diferenças naturais existentes na anatomia genital externa e fazer comparações, identificando um modelo estético mais agradável.

Estética íntima é preferência das mulheres

Atualmente, há homens que se preocupam com a estética íntima. Porém, as mulheres ainda são a grande maioria. Muito porque, a uniformização da pele do rosto em convergência com o corpo foi quem trouxe a luz para procedimentos com o mesmo intuito nas regiões intimas. Tratar essas áreas é um artifício de beleza tanto quanto ter uma pele do rosto apresentável. Pelo menos é o que acreditam algumas mulheres. A procura por esse tipo de tratamento é mais comum na faixa etária dos 30 anos, mas não é difícil ouvir relatos de mulheres de todas as idades que buscam o procedimento como incremento para a autoestima. Geralmente são mulheres que já fazem algum tratamento estético no rosto e corpo e buscam essa uniformização pelo simples fato de se perceberem mais bonitas.

Fatores que podem levar à necessidade de tratamento

Nem sempre a estética íntima deve ser correlacionada à vaidade. Fatores fisiológicos e/ou genéticos associados à fatores exógenos como obesidade, tabagismo, alcoolismo, hábitos alimentares inadequados, processos mecânicos como as depilações a cera, gestações, uso de determinadas medicações e vestimentas inadequadas podem culminar em alterações estéticas na região genital. Mas é aí que entra a Fisioterapia Dermatofuncional, que dispõe de recursos terapêuticos que, associados ou não a técnicas médicas e cirúrgicas, visam melhorar a aparência da região genital.

Como a fisioterapia dermatofuncional pode ajudar?

Através de tratamentos, ela visa melhorar a estética íntima no que tange a redução da flacidez tissular dos grandes lábios, clareamento de virilhas e região perianal, além de reduzir gordura localizada, normalmente encontrada na região supra púbica.  O peeling com laser é uma opção de tratamento pois, mesmo não sendo regiões expostas ao sol, as regiões íntimas costumam escurecer ao longo do tempo, uma vez que a pele desse local tem uma espessura mais fina do que o resto do corpo, o que a torna naturalmente sensível. Além disso, o atrito do movimento nessa região contribui para o aumento da pigmentação da área. Entre as possibilidades de tratamento, as substâncias usadas no peeling são os ácidos: kójico, fítico, fólico, mandélico, lactobiônico e tranexâmico. Outra arma a favor é a depilação a laser que, além de eliminar os pelos dessa região, também possui recursos que podem ser utilizados no clareamento da região genital. 

Seja peeling ou depilação a laser, ambos os tratamentos são práticos e com excelentes resultados. Cabe, de forma antecipada, estudar com o profissional a melhor opção dentre as várias da estética íntima para você.

Dra. Adriana Frota Braga -Fisioterapeuta – Crefito 25481-f             
Clínica Center Fisio e Saúde 85 32683019/986442743
R. Barbosa de Freitas, 1455 – Loja 2 – Aldeota, Fortaleza – CE
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here