Rinossinusite na infância: termo pouco utilizado e problema muito comum

0

Se o termo Rinossinusite lhe estranha, vamos lhe nortear um pouco. Primeiro, explicando que ela pode ser dividida em viral e bacteriana. Para definir melhor cada uma delas, consultamos a pediatra Dra. Isa Xavier, que ressaltou a importância de manter seu filho com a imunidade em dias para evitar o problema. Confira:

Rinossinusite Viral

Segundo a Dra. Isa, a Rinossinusite é uma infecção das cavidades nasais e dos seios da face. A começar pela rinossinusite viral, que também é conhecida como resfriado. Ela é extremamente frequente até os sete anos de idade, podendo ocorrer 6 a 10 vezes ao ano, nesta faixa etária. Apesar dessa grande ocorrência, menos de 10% das infecções virais evoluem para uma rinossinusite aguda bacteriana.

No princípio da rinossinusite viral, que varia entre o segundo e terceiro dia, os sintomas são obstrução nasal, dor de garganta, espirros, coriza clara e inapetência (falta de apetite), frequentemente associados com febre. Medicamentos (com prescrição médica) podem ser úteis, nesta fase. Após essa “fase”, a febre, a dor de garganta e a inapetência tendem a sumir e a secreção nasal fica mais espessa. Já a tosse e a obstrução nasal persistem.

Quando o quadro pode avançar para a Rinossinusite Bacteriana

Alguns sintomas podem identificar se a rinossinusite é bacteriana. Mas para identificá-los e antecipar-se à doença, é preciso estar em contínuo acompanhamento pediátrico. Primeiramente, é preciso ficar atento aos sintomas prolongados da rinossinusite viral. Ou seja, se a secreção nasal, obstrução e tosse persistirem por mais de doze dias. Outro sinal é que , desde o primeiro dia, a criança apresenta febre alta e secreção amarela ou verde abundante, diferente da secreção aquosa encontrada inicialmente na infecção viral.

Imunidade é fator determinante na prevenção da Rinossinusite

As crianças são mais passíveis a sofrer com a baixa imunidade. Por isso, a importância de alimentá-las bem (lê-se: de forma saudável) ainda nessa fase da vida. Afinal, a imunidade em dias é sinônimo de prevenção não só contra a Rinossinusite, mas contra os mais diversos males que assombram a boa saúde infantil. O sistema imunológico do nosso corpo é a defesa do organismo contra agentes infecciosos. É constituído por células especiais, tecidos, proteínas e órgãos que têm o papel de nos defender contra bactérias contidas no ar e vírus. Mas se a imunidade do corpo não estiver alta, esse sistema causa também diversos sintomas.

A Dra. Isa afirma bater sempre na tecla de adotar uma rotina de consultas médicas. Segundo ela “não só para a criança, mas até para os pais eu indico a procura de um profissional. Nossa saúde não é brincadeira. Precisamos cuidar dela hoje para não pagar o preço amanhã”. Ela também deixou algumas dicas de alimentos que podem ajudar a manter a imunidade em dias.

Morango: é rico em vitamina C, essa frutxa auxilia no fortalecimento das células de defesa do corpo;
Tomate: composto de vitamina A, é fundamental na manutenção da integridade das células do sistema imunológico;
Iogurte: é importante optar pelo natural, pois possui probióticos importantes que auxiliam nas células do sistema imune;
Gengibre: é capaz de fortalecer o sistema imunológico por ser rico em antioxidantes e possuir propriedades antissépticas, antibacterianas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here