Toxina botulínica: uma arma completa para os tratamentos estéticos

0

toxina botulínica não é exclusividade para o tratamento de rugas. Mais do que aliviar marcas de expressão, essa substância é capaz de diminuir dores de cabeça, tratar o chamado “sorriso gengival” e até inibir o excesso de suor que algumas pessoas apresentam. A toxina é uma substância aplicada por meio de injeções, que, em quantidades muito pequenas, age em músculos específicos, bloqueando a liberação de acetilcolina (neurotransmissor responsável por levar as mensagens elétricas do cérebro aos músculos). Como resultado, o músculo não contrai (ou contrai menos, dependendo da dose injetada), causando o relaxamento da área.

A aplicação dessa substância é direta no músculo, com a finalidade de inibir as atividades exercidas por ele. Sua única desvantagem é a de não ser um tratamento irreversível. Ou seja, a substância deve ser reaplicada após o fim do seu efeito, que pode chegar a até seis meses, dependendo do tipo do problema e também do organismo de cada paciente.

Conhecendo algumas de suas funções

toxina é uma substância aplicada por meio de injeções, que, em quantidades muito pequenas, age em músculos específicos, bloqueando a liberação de acetilcolina (neurotransmissor responsável por levar as mensagens elétricas do cérebro aos músculos). Como resultado, o músculo não contrai (ou contrai menos, dependendo da dose injetada), causando o relaxamento da área.

Remodelação do nariz, que deixa a pontinha mais levantada; asa do nariz (pra quem acha que a abertura das narinas é muito grande); elevação das sobrancelhas; sorriso gengival; queixo com furinhos; bruxismo; efeito nefertite (pra quem quer deixar o rosto mais definido e com as mandíbulas mais ressaltadas); rugas entre os seios.

Tratamento da hiperidrose

Hiperidrose é uma condição responsável pela liberação excessiva de suor. Através dela, o suor é estimulado pelo sistema nervoso central. Ainda não se sabe por que esta atividade nervosa estimula constantemente as glândulas sudoríparas que são responsáveis pela produção de suor. A liberação de suor pode ser mais ou menos contínua. Em alguns pacientes o suor pode acontecer com maior frequência, impedindo-os de manterem suas atividades normais.

As glândulas sudoríparas são responsáveis pela liberação de suor e no caso do tratamento da hiperidrose devem ser bloqueadas. Estas glândulas são estimuladas por fibras que fazem parte do sistema nervoso e que informam as glândulas sudoríparas quando estas devem liberar suor. No entanto, para que a liberação de suor ocorra, é necessário que a glândula seja inibida através de uma substância chamada acetilcolina. A toxina botulínica atua impedindo a liberação da acetilcolina e como consequência inibe a liberação do suor.

Dr. Coracy Carneiro –  Cirurgião Plástico – CRMCE: 9057
Av. Santos Dumont, 5753, Complexo São Matheus – Torre Saúde, 18º andar.
(85) 3025-4440 / (85) 99866-0000
 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here